A importância do profissional de saúde em área hospitalar

As infecções hospitalares estão entre uma das principais causas de mortalidade dos pacientes, sendo um problema grave, pois há vários meios desta contaminação ocorrer, entre elas, o próprio profissional de saúde, que se não seguir algumas normas de biossegurança, podem servir como meio de propagação de bactérias que, em sua maioria, são multirresistentes.

As vestimentas dos profissionais de saúde (jaleco, bata), usados em salas de cirurgias e Unidade de Terapia Intensiva (UTI), são feitos com tecido de algodão e reutilizáveis. Esta vestimenta de algodão pode ocasionar transferência de patógenos de um paciente a outro, servindo como meio de disseminação em todo ambiente hospitalar.

Para investigar tal problema, foram coletados no Hospital Universitário Cajurú – Curitiba, amostras de jaleco de 31 profissionais de saúde, incluindo 11 estagiários de fisioterapia, 13 auxiliares de enfermagem, 03 médicos, 02 fisioterapeutas 01 enfermeiro e 01 técnico de laboratório. Nos jalecos de mangas compridas, a coleta ocorreu nos punhos e no jaleco de manga curta a coleta foi na região abdominal. Em todos os profissionais ocorreu a coleta no inicio e no final do período de trabalho.

Para isolamento dos microorganismos, as amostras foram inoculadas em tubos de Letheen Broth  e após 24 horas estas culturas foram transferidas para meios seletivos como agar MacConkey, agar Manitol, agar XLD (Xilose-Lisina Desoxicolato) e agar cetrimida. Ocorreram também testes de suscetibilidade antimicrobiana de acordo com o método de Kirby- Bauer.

Após 48horas de incubação, as contagens realizadas obtiveram os seguintes resultados:

  • Contagem de punho no inicio do trabalho: 40,6 UFC/placa (Unidades Formadoras de Colônia)

Final do período de trabalho: 56,5 UFC/placa

  • Contagem da região abdominal no inicio do trabalho: 52,2 UFC/placa

Final do período de trabalho: 162,4UFC/placa

De 31 vestimentas, foram isolados patógenos de 15 delas. Do total destes patógenos isolados, 39% eram gram-negativas e 61% gram-positivos. Staphilococcus aureus foi predominante dos gram-positivos e entre os gram-negativos, foram encontrados os seguintes patógenos: Acinetobacter baumannii, Klebsiella pneumoniae, Stenotrophomonas maltophilia e Serratia rubidae. Algumas das cepas gram-negativas foram consideradas multirresistentes.

Esses resultados mostram que no período de trabalho, os funcionários adquirem em seu jaleco, um numero maior de patógenos dos pacientes que visitaram, colocando em risco e servindo como meio de transporte a outros pacientes, bem como risco ao próprio funcionário, que está em contato direto com microorganismos em seu vestuário.

Em pacientes encontrados em UTIs o risco é maior, pois se as vestimentas dos médicos, auxiliares entre outros estiverem infectadas há maior probabilidade que ocorra infecção hospitalar.

O uso de jalecos de algodão que são reutilizados, podem servir como meio de propagação de patógenos em hospitais, e talvez o uso de materiais sintéticos, semi-sintéticos ou descartáveis, resultariam em maior qualidade para o paciente e também para os funcionários do hospital, diminuindo a taxa de infecção hospitalar e oferecendo ao paciente um serviço de melhor qualidade. É preciso também que os hospitais sigam as normas de biossegurança e que seus funcionários tenham a consciência da sua responsabilidade com os pacientes, tendo sempre o cuidado de fazer a troca do jaleco descartável, ou quando o uso for o jaleco de algodão, levar para lavanderia a cada fim de expediente.

Tatiana Oliveira

Referência:  Hospital gowns as a vehicle for bacterial dissemination in an intensive care unit (clique aqui).

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: