Atrofia tímica e virulência fúngica em camundongos

A micose sistêmica paracoccidioimicoses é causada por Paracoccidioides brasiliensis e tem uma alta incidência no Brasil. Um estudo foi realizado em camundongos BALB/c para ser observada a ação do fungo sobre o timo.

Foram inoculados cepas virulentas Pb18 e Pb265 em cinco camundongos, sendo Pb18 de alta virulência e Pb265 de baixa virulência. Os cinco animais foram sacrificados após a infecção em dias alternados (1, 3, 5, 7 e 14 dias pós infecção). Então os timos destes camundongos foram coletados para análise imuno-histoquímica.

Em todos os camundongos houve redução no índice do timo a partir do primeiro dia, com pico no terceiro dia e voltando aos valores normais após este período. Houve também redução cortical e celular, aumento de níveis de apoptose e autofagia.

Também foi observado neste estudo que camundongos que foram inoculados com a cepa Pb18 apresentaram alterações mais fortes enquanto que os inoculados com Pb265 tiveram uma reação mais tardia e fraca.

A atrofia tímica é provavelmente um mecanismo de virulência do Paracoccidioides brasiliensis e mostra a relação do fungo com o hospedeiro.

Referências:

  • Thymic atrophy and fungal virulence during experimental paracoccidioidomycosis (clique aqui).

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: